Não se enganem! Saul Benchimol nos deixou nesta segunda-feira, 14/2, aos 87 anos, mas vive. Vive no coração e na lembrança de seus familiares e amigos. Vive nos colaboradores do Grupo Bemol/Fogás, que fundou 80 anos atrás. Saul Benchimol vive no exemplo que deixou do que se pode conquistar através da educação e da perseverança.

Saul vive em cada pessoa do povo judeu que sofreu na pele ou teve familiares vítimas dos horrores da intolerância e da perseguição. Educador, empresário, economista, cientista e professor, foi um dos principais especialistas sobre a Amazônia de seu tempo.

Após passar por grupos escolares de Manaus, trabalhou como contador para manter sua esposa e os sete filhos. Foi como promotor de produtos médicos. E, em 1953, Saul cursou a Faculdade de Direito. Depois, foi professor por 36 anos, fez mestrado e era pós-graduado em Economia Internacional pela Universidade de Yale.

Autor de centenas de livros, Saul era membro da Academia Amazonense de Letras, sendo um dos fundadores do Clube da Madrugada, movimento importante literário e artístico que se reunia na praça da Polícia, em Manaus, para falar sobre política, sobre os problemas da cidade e cultura. As redes sociais daqueles tempos.

Saul Benchimol é a prova que ainda vive e viverá quem se fez símbolo: por simbolizar a importância do povo judeu para a Amazônia. Homens e mulheres que, ao chegarem à nossa região, ajudaram a dinamizar a economia por onde passaram, deixando como legado uma lição: a de que com um pouco de ousadia e muito trabalho se vai ao longe.

Saul Benchimol vive!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.