Dias atrás o ministro Paulo Guedes para justificar sua já incontestável incompetência disse que o Congresso tem má vontade com as reformas. 

Aqui não avaliarei a boa ou má vontade do Congresso, mas farei a pergunta: que reformas?

A gestão de Paulo Guedes iniciou falando em Reforma da Previdência, Tributária e Administrativa. Vamos analisar cada uma delas.

A Reforma da Previdência, que tive a honra de presidir a Comissão Especial, foi aprovada em tempo recorde no Congresso, mas o presidente Bolsonaro boicotou o que pode durante a tramitação.

A proposta de Reforma Tributária do Governo não existe. Existe uma arremedo de reforma do IR e uma falsa reforma do PIS/COFINS que mais tem como objetivo aumentar a carga tributária pra compensar a decisão o STF que tirou o ICMS da base de cálculo do PIS/COFINS.

Já a Reforma Administrativa tem a oposição do próprio Presidente da República que usa a sua base para embarreirar a tramitação.

Ou seja, não é a boa ou má vontade do Congresso é o fato de que o governo não tem compromisso com reformas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.